9 mitos sobre a alimentação

9 mitos sobre a alimentação


Pesquisando pela internet vi essa postagem que muito me interessou, principalmente, pois se trata de alimentação. Trata-se de nove mitos sobre a alimentação nos quais são contados diariamente. Abaixo, estão listados os tais, confira.

1. O PÃO ENGORDA?
É falso dizer que o pão engorda e que quem está a fazer dieta não o deve comer. Este alimento fornece cerca de 250 kcal/100 g e, como qualquer alimento, deve ser comido com moderação. O grande problema não é o pão por si só, mas sim o que lhe juntamos. Para se ter uma idéia... 10g de manteiga têm aproximadamente 90 kcal. Também não é verdade que o pão integral engorde menos que o pão branco, pois fornece sensivelmente as mesmas calorias. Mas o pão integral (ou mistura, centeio, 7 cereais) é nutricionalmente mais rico do que o pão branco, fornecendo vitaminas, minerais e fibra alimentar que, conforme referido, são nutrientes fundamentais na nossa alimentação.

2. SEM CARNE NÃO TEMOS VITALIDADE?
É um erro comum dizer que é preciso ingerir muita carne, de preferência um bife, para se ter energia. Teresa Branco diz que "é necessário ingerir carne, mas não é através de uma ingestão em demasia que eu vou ter mais energia disponível. Esta ingestão em demasia só servirá para armazenar uma grande quantidade de gordura saturada". Já Francisco Varatojo lembra que os macrobióticos têm vitalidade sem comerem carne e que vão buscar as proteínas e outros nutrientes às leguminosas como o feijão e o grão, por exemplo.

3. O LEITE DÁ-NOS OSSOS FORTES?

"Não há nada que confirme que é preciso beber leite para ter ossos fortes", sublinha Francisco Varatojo. O macrobiótico lembra que é nos países ocidentais, onde se consome mais lacticínios, que se registram mais faturas ósseas e casos de osteoporose e que os orientais têm um esqueleto mais resistente e consomem menos produtos lácteos. Uma das explicações deve-se ao fato de os lacticínios terem muita proteína que acaba por eliminar o cálcio em vez que o segurar. Para reforçar as vitaminas A, E e D também se aconselha uma exposição solar de 15 minutos diários e a ingestão de alimentos como vegetais de folha verde, hortícolas, frutos vermelhos ou laranjas, peixes gordos e ovos.

4. OS PRODUTOS LIGHT OU MAGROS FAZEM EMAGRECER?
Alexandra Bento desmistifica esta ideia. Apesar de "teoricamente terem menos calorias do que os produtos não 'light', não quer dizer que se possa comer a quantidade que se deseja sem engordar". E chama a atenção para a necessidade de estarmos atentos aos rótulos dos alimentos: "Muitas vezes, os fabricantes retiram a gordura, mas substituem-na por outros ingredientes que podem apresentar calorias e por isso o valor energético do produto final pode não ser muito inferior ao do produto convencional."

5. AS BANANAS ENGORDAM?
Uma banana pequena tem as mesmas calorias que uma maçã ou uma laranja, Não há fruta que engorde mais do que a outra, só é preciso ter em atenção às quantidades. Na fruta, transformada em sumo, a vitamina C degrada-se e os açúcares naturais (frutose) são consumidos de forma mais concentrada e provocam mais cáries dentárias.

6. A ÁGUA ÀS REFEIÇÕES ENGORDA?

Diz-se que não se deve beber água às refeições ou durante os esforços físicos, mas é um mito. Sem a nutriente água, não existe uma boa hidratação e nada funciona. No entanto, como refere Francisco Varatojo, também não faz sentido nenhum dizer que para sermos saudáveis precisamos beber três litros de água por dia. E a água da torneira é mais equilibrada em minerais essenciais para a saúde que a mineral engarrafada.

7. PEIXE NÃO PUXA CARROÇA?

É falso dizer que o peixe não alimenta. Segundo Alexandra Bento, "o peixe é mais facilmente digerido do que a carne e uma fonte de proteínas de elevada qualidade", tendo um teor de gordura mais reduzido. Além disso, acrescenta: "As gorduras do peixe são mais saudáveis. O peixe gordo, como a sardinha, o salmão, o arenque, apresenta ómega 3, ácidos gordos que parecem apresentar muitos benefícios para a saúde." Uma das formas de atrasar a digestão do peixe, é acompanhar a refeição com outros alimentos de digestão mais demorada, nomeadamente vegetais folhosos, como as couves e leguminosas como ervilhas, feijão, grão-de-bico, lentilhas...

8. O AZEITE É UMA GORDURA SAUDÁVEL E POR ISSO ENGORDA MENOS?

O azeite, apesar de ser uma gordura saudável, engorda tanto quanto as outras gorduras. Cada 100 g de azeite fornece-nos 900 kcal. Por isso o azeite deve ser utilizado com conta, peso e medida. Mas que se prefira azeite a outras gorduras saturadas como os óleos. É que o azeite tem outras vantagens nutricionais, já que é rico em antioxidantes, diminui os níveis de colesterol e contribui para a diminuição do risco de doença cardiovascular e determinados tipos de cancro.

9. HÁ ALIMENTOS BONS E ALIMENTOS MAUS?
"Do ponto de vista da nutrição, não há alimentos bons, nem alimentos maus", sublinha Alexandra Bento. Qualquer alimento pode fazer parte de uma alimentação equilibrada e por isso o conselho para se ter uma alimentação saudável é variar o mais possível. Mesmo os alimentos ricos em gorduras ou em açúcar, que são apontados como pouco saudáveis, não devem ser banidos da alimentação de uma pessoa saudável, mas ingeridos com conta, peso e medida.


Fonte: Questão de Raciocínio

Croquete de estrogonofe - Rápido e Fácil

Croquete de estrogonofe


Receita enviada ao site Culinária Receitas do culinarista Mauro Rebelo

huuuum (Com fotos)


.
Croquete de strogonofe
.
Ingredientes:
.
400g de carne moída (patinho)
50g de manteiga sem sal
2 dentes de alho picados
1 cebola grande picada
2 tabletes de caldo de carne
1 colher (sopa) de pimentão verde picado
½ lata de molho de tomate pronto
1 lata de creme de leite
1 xícara (chá) de água
½ xícara (chá) de azeitonas verdes
salsinha e orégano a gosto
1 e ½ xícara (chá) de farinha de trigo
.
Modo de preparo:
.
Aqueça bem uma panela grande, junte a carne moída e vá mexendo até que a carne esteja solta. Em seguida, acrescente a manteiga, o alho e a cebola e refogue por alguns minutos. Junte o caldo de carne, o pimentão, as azeitonas, o orégano, o molho de tomate, a água e o creme de leite. Deixe ferver por 2 minutos e em seguida coloque a salsinha, misture bem e acrescente a farinha de trigo. Mexa bem até que solte do fundo da panela. Sove a massa com o auxílio de uma espátula e deixe coberto com plástico filme até o momento de enrolar.
Passe no ovo e leite e em seguida na farinha de rosca.
Fritar em óleo bem quente.

Rendimento: +/- 25 croquetes

Massa ainda quente:


Enrolado e cru:


Empanados:


Fritos:

Gelatina: a melhor opção para a sua sobremesa!

Gelatina: a melhor opção para a sua sobremesa!

Ela ajuda a acabar com aquela vontade maluca de comer doce e ainda tonifica os músculos!

Quer emagrecer? Então, trate de comer gelatina na hora da sobremesa ou no lanche. Esta delícia, que faz muito sucesso entre a garotada, traz muitos benefícios a sua dieta. É, com certeza, a melhor opção na hora que bate aquela vontade desesperadora de comer doces.

A gelatina é extraída do colágeno, especialmente do bovino, e contém proteínas que fornecem aminoácidos essenciais para a manutenção de ossos e tecidos. Isso é importante, pois, a partir dos 25 anos de idade, o nosso organismo começa a reduzir a produção de colágeno e, depois dos 50, a produção é de apenas 35% da quantidade necessária.

Ou seja, o consumo de gelatina repõe a falta deste nutriente no nosso corpo. Isso ajuda na manutenção do nosso tônus muscular, deixando pele, unhas e cabelo mais fortes e saudáveis. Também reforça os tendões e ligamentos que unem os músculos aos ossos.

Além disso, a gelatina auxilia na nutrição dos tecidos, mantendo a hidratação e integridade das articulações, desempenhando assim um papel importante na prevenção e no tratamento de dores articulares, artrose e osteoporose.

Confira abaixo umas receitinhas super fáceis e saborosas de gelatina

Gelatina de manga e morango

A mistura das frutas com a gelatina deixará esta sobremesa mais saborosa!

5 porções
34 Kcal

Ingredientes

1 envelope de gelatina em pó incolor sem sabor
½ xícara de chá de água
2 mangas médias cortadas em tiras
1 xícara de chá de morangos
3 colheres de sopa de adoçante dietético em pó próprio para forno e fogão

Modo de preparo

Dissolva a gelatina na água fria e aqueça em banho-maria para derreter bem. No liquidificador, bata a gelatina dissolvida com o restante dos ingredientes. Distribua o conteúdo em cinco taças e deixe na geladeira por cerca de 2 horas. Se quiser, enfeite com folhas de hortelã.

Gelatina de manga com hortelã
O delicioso sabor da manga com um toque muito especial da hortelã!

4 porções
153 Kcal

Ingredientes

2 mangas descascadas e em pedaços
Suco de 1 limão
250 ml de água
1 xícara de chá de folhas de hortelã fresca
½ xícara de chá de adoçante dietético em pó
1 envelope de gelatina incolor sem sabor
½ xícara de chá de água fria

Modo de preparo

Em uma panela, coloque o suco de limão, 250 ml de água, hortelã e o adoçante. Leve ao fogo médio e quando começar a levantar fervura, junte os pedaços de manga. Cozinhe até que ela amoleça. Coe e reserve a fruta. Cozinhe o liquido por mais 5 minutos. Hidrate a gelatina em ½ xícara de água fria e, em seguida, dissolva-a na calda quente, mexendo bem, até ficar completamente homogêneo. Bata a manga no liquidificador e junte à calda. Distribua o creme em taças individuais e leve à geladeira por 3 horas.

Gelatina de iogurte
Se gelatina já é bom, imagine, então com um toque de iogurte. Esta é uma receita que surpreende quando o assunto é sabor!

4 porções
105 Kcal

Ingredientes

1 pacote de gelatina de sua preferência light
1 iogurte natural desnatado

Modo de preparo

Faça a gelatina de acordo com as instruções da embalagem. Leve à geladeira até que fique consistente. Em seguida, retire-a da geladeira e bata-a no liquidificador com o iogurte. Distribua o conteúdo em taças e leve novamente à geladeira para ficar mais firme.